Etiquetas para roupas

As etiquetas para roupas são utilizadas em peças de vestuário em geral (camisetas, bermudas e bonés), moda íntima, moda fitness, toalhas e vários outros acessórios. Elas consistem de diversos materiais, dependendo da finalidade que se deseja obter. Os modelos e as finalidades mais comuns são essas:

Etiquetas de costura

Também chamadas de etiquetas de informações legais, essas etiquetas instruem o usuário final sobre as informações exigidas pela ABNT (para peças de vestuário e cama, mesa e banho). Essas informações incluem: nome ou razão social do fabricante ou importador, CNPJ, composição da peça, simbologia de cuidados e, caso aplicável, o tamanho da peça.
Essas etiquetas costumavam ser feitas em materiais de baixo custo, mas com a crescente demanda do mercado em aumentar a qualidade das peças de vestuário (já que ninguém gosta de uma camiseta que a etiqueta fica incomodando), cada vez mais são usados materiais mais nobres. O nylon tafetá e o cetim são bons exemplos de materiais suaves ao toque.

Etiquetas de identificação interna

Essas etiquetas também são utilizadas na parte interna, mas apenas para controle interno, geralmente enquanto a peça é confeccionada. Nelas podem constar: um código de produção, número de oficina, data de fabricação e/ou revisão do tecido, indicação de passadoria e outras informações que não são necessariamente relevantes para o consumidor final. Tem tamanho reduzido e, portanto, não tem a mesma visibilidade que as outras etiquetas.

Etiquetas adesivas de tamanho

Essas etiquetas para roupas são usadas tanto na identificação nos estoques das confecções e lojas, como para o consumidor final. Costumam ser usadas na identificação externa de caixas de sapatos e calçados.

Etiquetas para roupas íntimas

Conhecido como protetor higiênico adesivo, ele é autoexplicativo: proteger a região íntima de contato com a peça. A etiqueta deve ser descartada a cada utilização/prova da peça.